Quarta-feira, 18 de Outubro de 2017 -
USO INDISCRIMINADO

Neidson sugere controle para que tribuna da Câmara não vire 'ringue eleitoral'

11/10/2017 17h42
ACOM CMI
Presidente Neidson Freitas criticou uso indiscriminado da tribuna da Câmara de Itabira

O presidente da Câmara de Itabira, Neidson Freitas (PP), fez discurso nessa terça-feira, 10 de outubro, contra o uso indiscriminado da tribuna do Legislativo. O vereador criticou a maneira com que o espaço tem sido requisitado por alguns colegas, na opinião dele como “ringue eleitoral”, e afirmou que os debates mais profundos devem ser travados nas reuniões das comissões temáticas.

A fala de Neidson se deu logo após ao vereador Reginaldo Santos (PTB), oposicionista ao governo, solicitar o uso da tribuna à presidente da Associação dos Moradores do distrito de Nossa Senhora do Carmo, durante a reunião que acontecerá na localidade, no dia 24 de outubro. O vereador defendeu que o espaço deveria ser dado à moradora justamente porque o encontro será na região que ela mora.

O presidente da Casa, então, abriu votação para que os colegas votassem o pedido de Reginaldo. Todos foram a favor do uso da tribuna em Senhora do Carmo, mas os que falaram apoiaram a sugestão de Neidson em controlar o uso do espaço nas reuniões em Itabira.

Em entrevista à imprensa, o presidente afirmou que não pretende afastar a opinião popular da Câmara, mas apenas direcioná-la para ambientes mais aberto aos debates, que são as reuniões de comissões. A tribuna da Câmara ficaria restrita a participações mais objetivas e informativas.

“A proposta é dar uma melhor condição ao debate. Será bem-vindo à esta Casa todo presidente de associação ou qualquer outra instituição que queria discutir qualquer assunto. Mas os ambientes adequados são as reuniões temáticas. É onde o cidadão tem o direito de opinar, de participar e de questionar, e o vereador tem condições de fazer as suas argumentações. A Câmara pode fazer convites a secretários e autoridades que dominam um assunto, mas os debates devem ser direcionados às reuniões de comissões”, defendeu o presidente.

Depois, Neidson foi mais crítico e disse que quer evitar “disputas eleitorais e politicagem” na Câmara de Itabira. “Nós não podemos transformar a tribuna em um espaço de debate político eleitoral. É o que a gente percebe claramente que acontece. Algumas manobras são feitas por parte de alguns vereadores para trazer temas mais focados na questão governamental, ou segmentada por partido político, ou de ideologia política diferente da que está no governo”, disparou.

Se você não tem Facebook, utlize o formulário abaixo para comentar.
Você pode ser o primeiro a comentar.
Novo comentário
Sou cadastrado
Não sou cadastrado
Comentário
Leia mais em: Política
Mais
Emprego